31 de outubro de 2010

'Notas Musicais' ganha endereço e visual novos

Daqui a um minuto, Notas Musicais completa quatro anos de existência. E inicia seu quinto ano de visual e endereço novos. Clique aqui para entrar na versão atualizada do blog, conhecer as novidades e saber como foi a estreia nacional do show de Vanessa da Mata em Curitiba (PR) - um presente especial para os fiéis leitores no quarto aniversário do blog. A gente se encontra lá!
Novo endereço de Notas Musicais: http://blognotasmusicais.blogspot.com

Sai CD em que Cauby 'sings' Sinatra em inglês

Gravado ao vivo em 2 de maio de 2010 em show feito por Cauby Peixoto no Teatro Fecap, em São Paulo (SP), o CD Cauby Sings Sinatra chega às lojas a partir de 8 de novembro, via Lua Music. Ao contrário de seu disco anterior dedicado ao repertório de Frank Sinatra (1915 - 1998), lançado em 1995 com versões em português de sucessos da Voz, Cauby encara temas como All the Way e Moon River no original em inglês. Eis as 14 faixas do CD ao vivo Cauby Sings Sinatra, produzido por Thiago Marques Luiz:
1. I've Got You Under my Skin
2. All the Way
3. All the Things You Are
4. Strangers in the Night
5. Something
6. The World We Knew
7. Let me Try Again
8. Fly me to The Moon
9. Moon River
10. Laura
11. 's Wonderful
12. Night and Day
13. My Way
14. Theme From New York New York

30 de outubro de 2010

Sertanejo e pop nacional na trilha de 'Araguaia'

Novela ruralista de ares pantaneiros exibida pela TV Globo às 18h, Araguaia tem trilha sonora que oscila entre o sertanejo e o pop nativo. Do time sertanejo, mais em evidência na trama, entraram Victor & Leo (Rios de Amor), Paula Fernandes (Tocando em Frente, em dueto com Leonardo), Daniel (Disparada) e Zezé Di Camargo & Luciano (Mentes Tão Bem, versão de Mientes Tan Bien). Já o elenco pop inclui Skank (Fotos na Estante, música inédita gravada em estúdio e inserida como faixa-bônus no CD duplo Multishow ao Vivo - Skank no Mineirão), Kid Abelha (cover de Jardins da Babilônia, sucesso de Rita Lee em 1978), Barão Vermelho (Puro Êxtase), Móveis Coloniais de Acaju (O Tempo) e Cássia Eller (Por Enquanto). Nas lojas no início de novembro de 2010, com distribuição da Som Livre, o CD Araguaia - Trilha Sonora da Novela traz também o dueto de Ana Carolina e Maria Gadú na balada Mais que a Mim, gravada ao vivo.

'Acelera aê' promove DVD feito por Ivete em NY

Nas lojas a partir de 7 de dezembro de 2010, com distribuição da Universal Music, o CD e o DVD Multishow ao Vivo - Ivete Sangalo no Madison Square Garden já começam a ser promovidos com a faixa Acelera Aê. O clipe da música - dirigido por Nick Wickham a partir da gravação ao vivo do espetáculo que em 4 de setembro levou cerca de 15 mil pessoas a uma das mais  almejadas casas de shows de Nova York (EUA) - entra em rotação no canal de TV Multishow a partir deste sábado, 30 de outubro.

29 de outubro de 2010

Milton revive com Leo tema de Harrison e Dylan

Além de projetar os jovens cantores Bruno Cabral, Ismael Tiso Jr. e Paulo Francisco em seu álbum ...E a Gente Sonhando, Milton Nascimento dá voz e vez ao tecladista carioca Leo Fernandes em um disco que vai ser lançado em novembro de 2010, pelo selo Discobertas, com regravações de músicas de George Harrison (1943 - 2001) por artistas brasileiros. Milton e Leo cantam em dueto I'd Have You Anytime, única parceria de Harrison com Bob Dylan. Milton - visto ao piano com Leo, com o rosto coberto, na foto de Marcelo Fróes - iria cantar a música sozinho, mas, ao ouvir a voz-guia posta por Leo para que o produtor Clemente Magalhães pudesse criar o arranjo de base, decidiu manter a voz do jovem artista (que prepara disco solo), transformando a faixa num dueto.

Mojitos, guitarras e tamborins da Panamérica

Fundada em 2007, a banda carioca Panamérica lança seu primeiro álbum, Mojitos, Guitarras & Tamborins, fiel à mistura de samba, rock e música cubana que tem mostrados em suas apresentações. O disco tem músicas cantadas em português e em espanhol. Cantor e rapper cubano, René Ferrer é o convidado da faixa Sonido a la Cubana. O poeta Omar Salomão figura em À Deriva, cujos versos, de sua autoria, foram musicados pelo cantor e violonista Rafael Duarte, um dos cinco membros da Panamérica.

Feira Livre põe 'Tudo Isso e Muito Mais' ao vivo

Com o aval de amigos como Pedro Luís e Mart'nália, o grupo carioca Feira Livre - liderado por Tiago Mocotó (irmão do rapper Gabriel O Pensador) e Gabriel Lopes - lança seu primeiro registro ao vivo de show. Sucessor do disco de estúdio Feira Livre, editado em 2007, Tudo Isso e Muito Mais foi captado em show realizado em 28 de setembro de 2008 no Centro Cultural Carioca, no Rio de Janeiro (RJ). Editada nos formatos de CD e DVD pelo selo Posto 9 Música, com distribuição da Microservice, a gravação ao vivo traz repertório inteiramente autoral. Sozinhos ou com parceiros com Marcos Oliva e Vitu Limão, Tiago Mocotó e Gabriel Lopes assinam músicas como Nem Saí da CamaOutra Maneira de Viver, OpostoMar Desconhecido, Caminho Natural e Té Mais.

28 de outubro de 2010

Coleção de Paul começa com 'Band on the Run'

Premiado esta semana no Q Wards na categoria Álbum Clássico, Band on the Run - disco gravado por Paul McCartney com a banda The Wings e lançado em 1973 - foi o título escolhido para dar início à série de reedições da obra do ex-Beatle. Intitulada Paul McCartney Archive Collection, essa série vai ser distribuída pela Universal Music. Nas lojas a partir de 1º de novembro de 2010, inclusive no Brasil, Band on the Run volta às lojas no formato standard (com edição remasterizada do álbum em embalagem digipack e libreto de 16 páginas com fotos e letras das músicas) e em edição tripla que inclui CD-bônus com nove músicas adicionais - entre elas, o single Helen Wheels - e DVD com quatro vídeos (Band on the Run, Mamunia, Album PromoHelen Wheels), cenas de bastidores dos Wings durante as sessões de gravação do álbum e um documentário produzido pela BBC com performances do artista e banda em estúdio (captadas em 1974).

'Ordinary Alien' repõe na pista o DJ Boy George

Boy George entrou para a História pop como o fundador e cantor do Culture Club, um dos grupos de maior visibilidade na primeira metade dos anos 80, mas o controvertido cantor e compositor britânico - recém-libertado da prisão em que foi confinado por  problemas com drogas e escândalos sexuais - também atua como DJ nas (muitas) horas vagas. Ordinary Alien - o álbum ora lançado no Brasil neste mês de outubro de 2010 pelo selo LAB 344 -  repõe o DJ Boy George na pista. A rigor, trata-se uma coleção de temas compostos e produzidos por George entre 2000 e 2009 com seu parceiro Kinky Roland - por isso o subtítulo The Kink Roland Files ostentado na capa do CD. Entre as 12 faixas, há temas já lançados como singles - entre elas, Yes We Can e Time Machine - mas o grande destaque é Amazing Grace, faixa de pegada pop que conta com a (bela) participação da cantora Ana Lains nos vocais. Última colaboração de George com Roland, Amazing Grace já se tornou um merecido hit nas pistas européias.

EP de West e Jay-Z cresce e se torna um álbum

Cresceu o projeto da gravação e edição de EP assinado por Kanye West (à esquerda na foto) com Jay-Z. Foi anunciado esta semana que o EP de cinco faixas dos dois rappers - ambos entre os mais influentes do universo norte-americano de hip hop - virou álbum, intitulado Watch the Throne. Iniciada nos Estados Unidos, a gravação do álbum vai ser concluída na França, para onde West e Jay-Z embarcam em breve. O CD não tem previsão de lançamento.

'Sonhando' leva Bruno & Marrone à era das fitas

Sonhando - o disco de Bruno & Marrone que a Sony Music está pondo nas lojas de todo o Brasil neste mês de outubro de 2010 - é o primeiro disco de estúdio da dupla sertaneja desde 2005. Recusando os artefatos da era digital, os cantores goianos optaram por registrar o repertório majoritariamente inédito de Sonhando com equipamentos analógicos. Toda a captação do áudio das 17 músicas foi feita por intermédio das antigas fitas de rolo. Sonhando é o 16º título da discografia da dupla, que gravou o primeiro CD em 1994 e alcançou projeção nacional em 2000. Além de assinar a maioria das músicas, Bruno produziu o álbum ao lado de Marcio Kwen. O repertório oscila entre temas lacrimosos (Chora) e animados (Eu Fecho o Bar), incluindo a regravação de Tentativas em Vão, sucesso da banda Garota Safada, popular no Nordeste no Brasil. Marrone se aventura como compositor em Hoje, Amor, Não Vai Dar - parceria com Rivanil, Everton Matos e Jairo Goes. O CD está saindo com 80 mil cópias.

27 de outubro de 2010

Segundo registro ao vivo de Diogo chega às lojas

Segundo registro ao vivo de show da curta discografia de Diogo Nogueira, captado em 23 de julho de 2010 em apresentação do artista na casa carioca Vivo Rio, Sou Eu ao Vivo chega às lojas no início de novembro, via EMI Music, nos formatos de CD e DVD. O vídeo alinha 26 músicas em 23 faixas, incluindo quatro inéditas. As novidades são Contando Estrelas (Ciraninho e Rafael dos Santos), Razão Pra Sonhar (parceria de Diogo com Inácio Rios e Raphael Richard, inicialmente intitulada Jangadeiro), Vestibular pra Solidão (Alexandre Pires) e A Vitória Demora, mas Vem (Juninho Thybau, Anderson Baiaco e Luiz Café). Diogo incluiu sucesso de Emílio Santiago, Pelo Amor de Deus (Paulo Debétio e Paulinho Rezende), em roteiro que tem citação instrumental de Feijoada Completa (Chico Buarque) e intervenções de Chico Buarque (nos sambas Homenagem ao Malandro e Sou Eu), Ivan Lins (na canção romântica Lembra de mim e no samba  Sou Eu), Hamilton de Holanda (bandolim em Lama das Ruas e em Sou Eu) e Alcione (em Amor Imperfeito). A música de trabalho é Me Leva (Toninho Geraes e Serginho BH), samba romântico que deu título ao álbum lançado em 1992  por Agepê (1942 - 1995), de cujo repertório Diogo Nogueira também rebobina o hit Deixa Eu te Amar (Agepê, Camillo e Mauro Silva), de 1984. Clique aqui para ler a resenha da gravação ao vivo do CD e DVD Sou Eu ao Vivo.

Kessous canta valsa com Moska no terceiro CD

Atual aposta da gravadora Sony Music neste país de cantoras, Monique Kessous lança seu terceiro CD no início de novembro de 2010. Sucessor de Liverpool Bossa (2007) e Com Essa Cor (2008), o álbum Monique Kessous  tem produção de  Rodrigo Vidal e participação de Moska na valsa Noite sem Luar, composta pela artista carioca com seu irmão Denny Kessous e a prima Fernanda Shcolnik. A faixa conta com o bandolim de Davi Moraes, que também toca guitarra em Coração. Já Vem - da lavra de Monique com Denny - ostenta cordas arranjadas por Eduardo Souto Neto, o maestro que pôs um acordeom na regravação de tom portenho de Sonhos, o hit de Peninha em 1977. A outra regravação do disco é Bloco do Prazer, o frevo lançado por Moraes Moreira em 1979. Destaque do repertório de Com  Essa Cor, Pitangueira foi realocada no atual álbum como faixa-bônus.

Edmon celebra 20 anos de 'blacktitude' em DVD

Cantor carioca associado ao universo da black music, Edmon Costa prepara para 2011 um DVD comemorativo de seus 20 anos de carreira - iniciada em 1991 com o lançamento de disco que destacou Coração de Gelo, música de Cláudio Rabello e Torcuato Mariano. O tema foi regravado por Edmon com Jorge Vercillo, em estúdio, para o DVD Blacktitude, que mistura takes de estúdio, números de show - captados em apresentação feita por Edmon no Sesc Madureira, no Rio de Janeiro (RJ), neste mês de outubro de 2010 - e documentário sobre a trajetória do artista na cena black.

Republicana registra baile de gafieira em disco

Desde 2005, a Orquestra Republicana anima os frequentadores do salão centenário do Clube Democráticos - situado na Lapa, o efervescente bairro do Centro do Rio de Janeiro (RJ) - com seu baile de gafieira. Cinco anos depois de sua formação, a Orquestra Republicana registra seu baile no CD Ao Vivo na Lapa, captado em setembro de 2008 e ora editado pelo selo Bolacha Discos neste mês de outubro de 2010. O CD traz a última gravação do percussionista Miro do Surdo, integrante da orquestra, morto logo após a gravação do disco, cujo repertório inclui temas de músicos da Republicana como Alfredo Del-Penho (Quebranto, Pra Essa Gente Boa, Noite à Lapa), Pedro Hollanda (Acontece, Não Vem que Não Tem), Eduardo Gallotti (Partido do Homem Solteiro) e Samuel de Oliveira (Rosa Branca Maré) - entre outros.

26 de outubro de 2010

Quest aposta em 'Dias Mejores' na Argentina

Já em negociação para ser lançado no Brasil em edição de tiragem limitada, o primeiro disco em espanhol do Jota Quest, Dias Mejores, chega às lojas da Argentina a partir desta terça-feira, 26 de outubro de 2010. Editado pela filial argentina da Sony Music, Dias Mejores foi gravado no estúdio Circo Beat, em Buenos Aires, com produção de Mário Breuer - nome recorrente na ficha técnica de ícones do pop rock portenho como Charly Garcia e o grupo Soda Stereo. Em seu primeiro álbum feito para o mercado latino de língua hispânica, o vocalista Rogério Flausino - que teve aulas para cantar com a pronúncia correta do espanhol falado na Argentina - o guitarrista Marco Túlio, o baixista PJ, o tecladista Márcio Buzelin e o baterista Paulinho Fonseca regravam em castelhano 12 sucessos de sua discografia, com arranjos novos. Eis a seleção de Dias Mejores, que teve capa e encarte produzidos em Belo Horizonte (MG) - a cidade natal do quinteto pop mineiro:
* Na Moral
* Ya Fue
* Encontrar a Alguien
* Dias Mejores
* Una Vez Más
* Alguien para mi Soledad
* Fácil
* A Tu Lado
* Vem a Andar Conmigo
* Amor Mayor
* La Plata
* Planeta de los Simios

Furtado lança três inéditas no primeiro 'best of'

Enquanto prepara seu quinto disco de inéditas para 2011, Nelly Furtado lança em 16 de novembro de 2010 sua primeira coletânea de sucessos. Nas lojas pela gravadora Universal Music, The Best of Nelly Furtado resume através de 17 faixas a primeira década da carreira fonográfica da cantora e compositora canadense, que lançou em 2000 seu primeiro álbum (Whoa, Nelly!). Como de praxe, a compilação foi turbinada com algumas músicas inéditas - no caso, três (Girlfriend in the City, Stars e Night Is Young) - para fisgar o público que já tem os quatro álbuns de Furtado. Eleita o primeiro single da coletânea, Night Is Young é parceria da artista com Salaam Remi, um dos produtores da faixa ao lado de Staybent Krunk-A-Delic. Furtado e Remi assinam também Girlfriend in the City. Já a terceira gravação inédita, Stars, foi produzida por Lester Mendez, parceiro de Furtado no tema. A compilação sai no Brasil.

Toquinho registra inéditas feitas com Skármeta

Sem apresentar repertório novo desde 2005, ano em que editou o CD Mosaico com parcerias com Paulo César Pinheiro, Toquinho (em foto de Luiz Tripolli) prepara álbum de inéditas com músicas compostas com o poeta e escritor chileno Antonio Skármeta (autor de O Carteiro e o Poeta, história que rendeu o filme homônimo de 1994). O disco de Toquinho vai ser editado pela gravadora Biscoito Fino em 2011. Antes, em tese ainda neste ano de 2010, a Building Records distribui o CD em que Toquinho se une a Paulo Ricardo para reviver em tons contemporâneos a obra de Vinicius de Moraes (1913 - 1980) - projeto pronto desde 2009. 

Chitãozinho & Xororó nas vozes de Victor & Leo

Nas lojas a partir de 1º de novembro de 2010, via Sony Music, o quarto álbum de estúdio de Victor & Leo - Boa Sorte pra Você, já o oitavo título da discografia da dupla - traz no repertório regravação de música lançada por Chitãozinho & Xororó no Brasil em 1989, Nascemos para Cantar, versão de Chitãozinho para Shambala, tema pop country composto pelo norte-americano Daniel Moore em 1973. E, da mesma forma que regravaram Deus e Eu no Sertão em seu álbum Borboletas (2008), Victor & Leo rebobinam no CD Boa Sorte pra Você duas músicas antigas de sua própria lavra, gravadas originalmente em seus dois primeiros discos, lançados de forma independente antes de a dupla ingressar na Sony Music. Não Vá pra Califórnia foi lançada no primeiro, Number One (2002). Já Mari Mariana é de Vida Boa (2004).

25 de outubro de 2010

Sai de cena Gregory Isaacs, estilista do reggae

Um dos mais finos estilistas do reggae, celebrizado por seu vocal suave que lhe valeu o apelido de Cool Ruler, Gregory Isaacs (1951 - 2010) saiu de cena nesta segunda-feira, 25 de outubro de 2010, aos 59 anos, vítima de câncer. Morreu em Londres, Inglaterra, onde estava radicado há alguns anos. Nascido na Jamaica em 15 de julho de 1951, Isaacs começou a gravar em sua terra natal, em 1968. Dez anos depois, em 1978, o artista assinou contrato com a gravadora Virgin, na tentativa de obter uma projeção mundial que somente viria em 1982, com o sucesso da música que deu título ao álbum Night Nurse, o primeiro de Isaacs gravado na Jamaica pela Island Records. Seu último álbum, Brand New me, é de 2008 - quando Isaacs completou 40 anos de carreira fonográfica.

Energia move show hi-tech do Black Eyed Peas

Resenha de Show
Título: The E.N.D. World Tour
Artista: Black Eyed Peas
Local: Praça da Apoteose (RJ)
Data: 24 de outubro de 2010
Fotos: Divulgação / Ag. News
Cotação: * * * *
Agenda da The E.N.D World Tour no Brasil:
26 de outubro - Mega Space (Belo Horizonte, MG)
30 de outubro - Estacionamento da FIERGs (Porto Alegre, RS)
1º de novembro - Arena Show (Florianópolis, SC)
4 de novembro - Estádio Morumbi (São Paulo, SP)

A The E.N.D. World Tour do grupo Black Eyed Peas é movida a energia natural dos integrantes do quarteto norte-americano, atualmente bombado nas pistas do mundo pop com Boom Boom Pow e I Gotta a Feeling, megahits do álbum, The E.N.D. (2009), que gerou a turnê internacional que ora se encontra no Brasil, tendo chegado ao Rio de Janeiro (RJ) na noite de 24 de outubro de 2010, em apresentação que levou cerca de 20 mil pessoas à Praça da Apoteose. O clima pop sci-fi é realçado pelos telões e pelos feixes de raio laser que cruzam o palco e o cenário hi-tech. Mas toda essa parafernália técnica não surtiria um efeito realmente especial no público se o som da banda - um mix descaradamente pop de rap, funk, eletrônica e, em menor grau, sons latinos - não fosse ele mesmo o efeito mais bem-acabado do espetáculo, algo perceptível já nos dois primeiros números, Let's Get Started e Rock That Body. Eficientes na função de animadores, will.i.am, Fergie, Taboo e Apl.de.ap afagam o ego do público - e foram numerosas as vezes em que will.i.am declarou seu amor à cidade do Rio de Janeiro - e se movimentam freneticamente em cena durante as pouco mais de duas horas do show, se revezando nas passarelas que prolongam o palco e aproximam o quarteto da plateia das pistas mais bem posicionadas. A citação do Rap das Armas e músicas como My Humps - número em que Fergie atua como se fosse uma popozuda dos bailes da pesada  - evidenciam a influência do batidão do funk carioca na som do Black Eyed Peas. O apego aos ritmos brasileiros é especialmente assumido na versão turbinada de Mas que Nada, pretexto para a entrada em cena de Jorge Ben Jor, autor da música que catapultou Sergio Mendes ao estrelato norte-americano em 1966. O Zé Pretinho conferiu legitimidade a um número que recorreu a clichês visuais do Brasil tropical - representados pelos fantasiados passistas que desfilaram pela passarela ao longo da irresistível Mas que Nada. Reverenciado pelo grupo, em especial por will.i.am ("Esse cara é o meu herói"), Ben Jor permaneceu no palco e, já de posse de sua guitarra, comandou  versão de Chove Chuva que se manteve fiel à batida original do tema, eventualmente incrementado com os grooves típicos do Black Eyed Peas. Alguns números depois do instante brazuka, cada integrante do grupo teve seu momento solo. Carismática, Fergie conquista  toda a atenção da plateia com Fergalicious / Glamorous e a balada pop Big Girls Don't Cry, músicas de seu álbum solo The Duchtess (2006).  Já will.i.am - caracterizado com figurino a la Robocop - assume o posto de DJ, enfileirando sucessos de Michael Jackson (As introduções de Don't Stop 'Till You Get Enough e Thriller contagiam), Nirvana, Red Hot Chili Peppers e da dupla Eurythmics (Sweet Dreams Are Made of This, com refrão cantado em coro pelo público), entre outros nomes. No fim, já reunido em cena, o quarteto lança mão de hits infalíveis como Where's the Love? (o chiclete pop do álbum Elephunk, de 2003), Boom Boom Pow e I Gotta a Feeling, que encerra o show em versão estendida que culmina numa chuva de papel picado. Goste-se ou não do som do Black Eyed Peas, o fato é que a energia que move a The E.N.D. World Tour nunca acaba enquanto o grupo permanece em cena, dando seu show pop sci-fi.

Black Eyed Peas reverencia Ben em show no Rio

Saudado por will.i.am como seu "herói", o artista que o fez gostar da música e da cultura brasileiras, Jorge Ben Jor foi reverenciado na apresentação carioca da The E.N.D. World Tour, que levou cerca de 20 mil pessoas à Praça da Apoteose, no Centro do Rio de Janeiro (RJ), na noite de 24 de outubro de 2010, para ver o show hi-tech do Black Eyed Peas. Ben Jor apareceu de surpresa no engenhoso palco da turnê do quarteto norte-americano quando will.i.am. - visto à direita nas fotos de divulgação da Ag. News - apresentava a versão contemporânea de Mas que Nada, o hit internacional de Ben que ajudou Sergio Mendes a fazer nome e fortuna nos Estados Unidos a partir de 1966. Na sequência, o Zé Pretinho pegou sua guitarra e comandou versão de Chove Chuva, feita sob medida para a noite de garoa fina, belo efeito natural no energético espetáculo de luzes e lasers do grupo Black Eyed Peas.

Black Peas lança 'The Beginning' em novembro

Embora o álbum The E.N.D. (2009) ainda pareça ter fôlego no mercado fonográfico universal, inclusive por conta da turnê que corre o mundo, o grupo norte-americano Black Eyed Peas já tem programado para 30 de novembro de 2010 o lançamento de seu sexto álbum de estúdio, The Beginning. O primeiro single é The Time (The Dirty Bit), que inclui sample de (I've Had) The Time of my Life, tema do filme Dirty Dancing (1987). The Beginning vai ser vendido em edição simples (com 12 músicas) e numa Deluxe Edition que traz 15 faixas inéditas e - como estratégico bônus - os cinco maiores hits de The E.N.D. (Boom Boom Pow, I Gotta Feeling, Meet me Halfway, Imma Be e Rock That Body).